Entrevista com Monte da Colónia

Estivemos à conversa com a simpática proprietária do Monte da Colónia, Manuela Pereira, que nos contou um bocadinho da história da empresa e dos produtos que produzem e comercializam, havendo tempo ainda para provar uma nova referência de vinho tinto, a qual surge da conjugação das castas Touriga Nacional e Cabernet Sauvignon. Em breve disponível no mercado e na nossa Despensa Franciscana!

Manuela, como e quando tudo começou?

Tudo começou em 1980 data em que a empresa foi fundada nestas ricas terras alentejanas da Herdade do Monte da Colónia, Vale de Seda, concelho de Fronteira, pelos meus pais Manuel e Idalina Pereira, que, para a altura, foram extremamente empreendedores e visionários na forma como perspetivavam o futuro. Foi envoltos nesta ambição, parceria e entrega diária, que ergueram a empresa familiar que hoje tanto os orgulha e que continua o seu caminho pelas minhas mãos e do meu irmão António.

Ter este legado é de uma enorme responsabilidade…

Sim, termos recebido este legado dos nossos pais foi de tal forma apaixonante, que dar-lhe continuidade foi somente um ato de enorme humildade e gratidão. Temos um espírito autêntico e somos audazes na nossa forma de agir, pois procuramos a cada dia todos os processos inovadores no mercado, para que consigamos manter e sustentar todas as áreas de negócio, nos 1000 hectares que possuímos.

E que áreas de negócio são essas?

O nosso negócio passa fundamentalmente pela produção e transformação de produtos cultivados no local, nomeadamente azeite, azeitonas de conserva e vinhos. Possuímos ainda uma área dedicada à criação de gado bovino e ovino. 

Fale-me um bocadinho do vosso azeite e do modo de produção.

Neste momento dispomos de um lagar de extração a frio altamente modernizado, onde atualmente prensamos não só a azeitona oriunda dos 100 hectares de olival do Monte da Colónia, como também dos olivicultores da região.

Produzimos em média 200 a 300 mil litros de azeite por época, divididos em três qualidades – Azeite Virgem Extra Bio, Azeite Virgem Extra e Azeite Virgem. A azeitona é processada no dia em que é colhida para que os padrões de qualidade sejam mantidos inalterados. 

E a área de negócio da vitivinicultura?

O sucesso na atividade de vitivinicultura, foi sem dúvida uma das melhores recompensas que a família recebeu por ter arriscado, investido e acreditado em todo o processo de crescimento e inovação empresarial nestes últimos 20 anos. 

Dos 20 hectares ocupados pela vinha das castas – Aragonez, Cabernet Sauvignon, Arinto, Alicante Bouschet, Castelão, Syrah, Trincadeira, Verdelho, Roupeiro e Touriga Nacional, produzimos em média:

–  100 mil litros de Vinho Tinto divididos em várias referências – Entrada de gama, Colheita Selecionada, Monocasta Syrah, Touriga Nacional, Escolha e Reserva.

– 10 mil litros de Vinho Branco com as castas – Arinto, Roupeiro, entre outras.

– 6 mil litros de Vinho Rosé com a casta – Touriga Nacional.

… e ainda Espumante Bruto que, conjugados com o solo, o clima, a união e dedicação da família, dos seus colaboradores e do saber do enólogo Rui Vieira, garantem a plenitude dos vinhos Monte da Colónia. 

E o que ainda está para vir Manuela?

Devido à evolução do negócio que tivemos nos últimos anos, sentimos necessidade de dar mais um passo em frente e de nos posicionarmos para um crescimento sustentável, aproveitando todos os recursos da nossa empresa e, acima de tudo, todos os sub-produtos resultantes da nossa actividade.

No início de 2020 a empresa investiu na construção de uma Destilaria, onde irá criar uma nova linha de produtos – Aguardentes, Abafados e Gin, os quais esperamos lançar até ao final do ano.

Poderão encontrar todos os produtos do Monte da Colónia na nossa despensa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos relacionados

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

Voltar ao topo

Options

pt_PTPortuguês